Sejam Bem vindos

Aqui vocês vão encontrar conteúdos complementares aos que foram visto em sala de aula, dicas para fazer seus trabalhos e podem ainda tirar suas dúvidas.

Espero que isso ajude a todos vocês!


quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Avaliando a Gordura Corporal - IMC, RCQ e Distribuição de Gordura


Dos métodos de avaliação da gordura corporal mais usados em adultos, as
medidas antropométricas são as mais aplicadas na prática clínica. Elas auxiliam
na graduação da adiposidade, no acompanhamento das mudanças na
composição corporal durante o tratamento e classificam a distribuição de gordura
em central ou periférica, além de poderem ser utilizadas em estudos
epidemiológicos (MATOS, 2002).
Na antropometria são realizadas as medidas de peso, altura, índice de
massa corporal
(IMC), circunferências de cintura e quadril, relação cintura-quadril(RCQ) e pregas cutâneas.

IMC - é um índice utilizado como indicador do estado nutricional em estudos epidemiológicos,apesar de não indicar a composição corporal (ANJOS,1992); é calculado através da divisão do peso corporal (em quilogramas) pela estatura (em metros) ao quadrado. É de fácil mensuração, apresenta uma grande disponibilidade de dados e relação com morbi-mortalidade.
À medida que o IMC aumenta, o mesmo ocorre com o risco do desenvolvimento das co-morbidades da obesidade, entre elas diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica, dislipidemia, gota e doenças osteoarticulares.
Veja a tabela abaixo.



RCQ- A relação cintura-quadril é calculada dividindo-se a medida da circunferência da cintura em centímetros pela medida da circunferência do quadril em centímetros. A relação entre a cintura e o quadril (RCQ), é um excelente meio para identificar a existência do risco aumentado para doenças cardiovasculares e hipertensão arterial. O índice de corte para risco cardiovascular é menor que 0,85 para mulheres e 0,90 para homens.

Estudos científicos provaram que uma grande concentração da gordura abdominal (próxima ao coração), mesmo sem considerar o grau de obesidade, é um factor de risco para o desenvolvimento de doenças cardíacas.

Precisamos entender ainda a relação da distribuição da gordura segundo as regiões anatômicas e proporções hormonais. Trataremos dos tipos de acúmulo de gordura ginecóide (mulheres são mais acometidas) e andróide (homens mais acometidos).


Gordura Ginecóide

Deve-se à influência dos estrógenos, caracterizando-se por acúmulo de gordura na metade inferior do corpo, quadril, glúteo e coxa proximal. Uma das características que mais acompanham esse tipo de acúmulo de gordura é a celulite que é conhecida na comunidade médica como Lipodistrofia Ginóide.

Após a puberdade a mulher começa a produzir estrogênio em maior quantidade, aumentando a retenção de líquidos e resultando em maior concentração de gorduras naqueles locais. Diante de um processo extremo essas células de gordura comprimem os vasos sangüíneos, alterando a elastina e o colágeno e modificando a estrutura da superfície da pele.
Essa situação, associada a outras como: acúmulo localizado de gordura, flacidez muscular, varizes, microvarizes, estrias... afetam muitas pessoas do sexo feminino no que diz respeito à sua beleza e tipificam claramente a gordura ginecóide.

Gordura Andróide

Sofre a influência da testosterona e corticóides, caracterizada pela deposição de gordura na região central do corpo, abdomem, tronco, cintura e pescoço. Alguns pesquisadores defendem a idéia de que esse tipo de acúmulo gordura é um bom parâmetro para se determinar a gordura visceral. Índices como a circunferência da cintura sozinha ou em relação com o quadril (RCQ – relação cintura-quadril) são utilizados para se determinar se o indivíduo está ou não acima do que é considerado adequado em termos de saúde, pois existe uma forte ligação entre doenças crônico-degenerativas, (ex: hiperlipidemias, diabetes, hipertensão arterial e outras) e o acúmulo de gordura na região intra-abdominal.



https://docs.google.com/forms/d/11QbsxLeNvShXRFB1_uxRT2EaJtZ1CPAjTPVos9rwoK4/viewform